Aprenda quais cuidados se deve ter com aparelho fixo





Melhores preços do Magazine Luiza. Clique aqui



Cada vez mais, os aparelhos ortodônticos se espalham pelos sorrisos, não só de crianças, como de adultos. Além de corrigir o alinhamento dos dentes, o tratamento previne uma série de problemas relacionados com articulação dental incorreta. Mas, para ter apenas resultados positivos, é preciso ter atenção redobrada com a higiene bucal. Isso porque a escova e o fio dental encontrarão mais obstáculos na boca, como braquetes, fios e bandas.  Foto: Shutterstock
Cada vez mais, os aparelhos ortodônticos se espalham pelos sorrisos, não só de crianças, como de adultos. Além de corrigir o alinhamento dos dentes, o tratamento previne uma série de problemas relacionados com articulação dental incorreta. Mas, para ter apenas resultados positivos, é preciso ter atenção redobrada com a higiene bucal. Isso porque a escova e o fio dental encontrarão mais obstáculos na boca, como braquetes, fios e bandas. 
 
"Não adianta corrigir a posição dos dentes e terminar o tratamento com muitas cáries e com as gengivas inflamadas", diz o dentista Hugo Roberto Lewgoy, professor da Uniban Anhanguera. Se dispositivos específicos não forem utilizados, a placa bacteriana, ou biofilme oral, pode causar cáries e doenças gengivais em áreas quase inacessíveis. 
 
Os restos de alimentos que ficam presos no aparelho precisam ser removidos para evitar uma desmineralização dos dentes e inflamação das gengivas. Para garantir que esse processo seja feito da melhor forma, Lewgoy dá algumas dicas para fazer a higiene bucal quando se usa aparelho ortodôntico. 
 
1° Passo - Escova dental
A escova ideal para aparelhos ortodônticos fixos também segue a regra de ter grande quantidade de cerdas do tipo ultramacias. A diferença é que para se encaixar aos braquetes, a escova precisa ter uma canaleta central, que possibilita uma escovação efetiva e favorece a limpeza de todos os componentes do aparelho ortodôntico. Para os aparelhos ortodônticos fixos linguais, a escova precisa ter tamanho reduzido e uma angulação de cabeça que facilite o acesso e a escovação na região interna da boca.
 
No caso do uso daqueles elásticos pequenos que "prendem" a arcada de cima com a de baixo - elásticos intermaxilares -, é preciso removê-los antes da escovação. "O mais importante é ter uma sequência durante a escovação para não se esquecer de nenhuma superfície dental", diz Hugo. Ele dá a boa dica de realizar a escovação no sentido dos ponteiros do relógio. 
 
2° Passo – Para limpar entre os dentes 
Junto dos arcos e fios é necessário utilizar a escova interdental, que é capaz de higienizar este local de forma eficiente e sem traumas. Mova a escova interdental de forma suave de cima para baixo entre os componentes do aparelho e entre os dentes. Se a escova entrar muito folgada é necessário a escolha de uma de um diâmetro maior. "Um único movimento é o suficiente, não são necessários movimentos exagerados de vai e vem", afirma.
 
Passar o fio dental pode ser uma tarefa impossível sem o auxílio do passa fio, que lembra uma agulha de plástico. Nele o fio dental é preso e pode ser passado por baixo do arco para limpar entre os dentes.
 
3° Passo – Reforço
A escova de tufo se adapta perfeitamente aos contornos dos dentes e braquetes. Sua cabeça mínima e cerdas longas conseguem atingir áreas quase inacessíveis para fazer uma limpeza altamente efetiva. "Ela deixa as superfícies totalmente lisas e polidas e previne qualquer alteração ou problema em decorrência do acúmulo do biofilme oral, como desmineralização, cáries, inflamação gengival".



Comente:

Nenhum comentário